Serenata com a Lua por perto – Biblioteca Joanina

28 Setembro |  21h00 

Serenata com a Lua por perto 

Mezzo-Soprano – Patrícia Quinta 
Viola d’Arco – David Lloyd
Piano – Jan Wierzba

Programa
G. Mahler – 5 Rückert Lieder 
J. Brahms – 2 Lieder Op. 91
R. Wagner – 5 gedichte von Mathilde Wesendonck 


Entrada gratuita,
sujeito ao levantamento prévio de bilhete, a partir de dia 24 de setembro de 2019 
Bilheteira: Pavilhão Centro de Portugal  (14h30 – 18h30) 
 N: Os bilhetes são emitidos de acordo com a capacidade de lugares do espaço  

 Apoio : Dgartes | Ministério da Cultura Colaboração :  Universidade de Coimbra 


SERENATAS COM A LUA POR PERTO 2019 
Em 2019 a Orquestra Clássica do Centro apresenta o 2º  ciclo ” SERENATAS com a Lua por perto”. São quatro as Serenatas a realizar no Centro Histórico da Cidade de Coimbra – classificada como Património Mundial da UNESCO de julho a 1 de Outubro ( Dia Mundial da Música), acompanhando as quatro fases da Lua. O tema Serenata, tão característica da Cidade dos Estudantes, será agora abordado no âmbito da Música erudita.
Os espectáculos decorrerão (se o tempo o permitir) em espaços abertos, sendo eles :  o Palácio da Justiça – Rua da Sofia (dia 10 de Julho), Pateo das Escolas da Universidade de Coimbra ( 20 de Julho), Biblioteca Joanina ( 28 Setembro) e o Museu Nacional de Machado de Castro (1 de Outubro).  A Orquestra Clássica do Centro (OCC) apresentou-se pela primeira vez, enquanto orquestra profissional, em dezembro de 2001. 
Tem contado com a regência de maestros como Martin André, José Eduardo Gomes,  Cesário Costa, Rui Massena Virgílio Caseiro, Luís Carvalho ou Jan Wierzba e o contributo solístico de  Elisabete Matos, Dora Rodrigues, Nelson Ebo, Dejan Ivanovic,   Adriano Jordão, Marina Pacheco ou Mário João Alves. Tem realizado concertos com formação  orquestral sinfónica mas também tem vindo a multiplicar a atuação de formações de câmara (trios, quartetos e quintetos, entre outras), disponibilizando assim um leque variado de programas/repertórios, em função das circunstâncias e / ou locais. Organiza concursos, conferências e festivais para além das atividades exclusivamente concertísticas.  Em maio de 2014, deslocou-se a Cabo Verde, a convite do Ministro da Cultura de Cabo Verde Mário Lúcio de Sousa que declarou a Orquestra, além de “fundadora da Orquestra Nacional de Cabo Verde”, como sendo parte integrante desta.  Em Fevereiro de 2016, além da sua direcção artística geral, apresentou a direcção artística estratégica.  Tem como maestro titular desde Setembro de 2018, Jan Wierzba.    Tem editados vários CD´s,  e livros.  Enquanto associação, a OCC tem ainda a responsabilidade da gestão cultural do Pavilhão Centro de Portugal (local da sede da OCC). Em Julho de 2013 foi  agraciada com a  Medalha de Mérito Cultural da Cidade de Coimbra.  Fomentar a cultura musical, dimensionar a vertente pedagógica e conferir apetência para ouvir e apreciar música erudita, têm sido e continuarão a ser objetivos deste projeto. A OCC conta com o apoio Institucional da Câmara Municipal de Coimbra e o apoio da Dagrtes. Tem como Mecenas a EFAPEL. Tem protocolos assinados com várias Câmaras Municipais, Escolas de Música e outras Instituições como sejam a Universidade de Coimbra, o IPC, o ISCAC ou a ESART. Tem o apoio do Diário As Beiras e o Diário de Coimbra, Noticías de Coimbra, RTP e Antena 1, para além de empresas como a Bluepharma ou  ASCENDUM. Neste concerto tem a colaboração da Universidade de Coimbra 

Concertos Notícias
Biblioteca Joanina, Coimbra, Map
<