PRÉMIO FRANCISCO MARTINS 2018

Nuno Miguel Peixoto de Pinho  –  Vencedor 

Como anunciado publicamente, decorreu o prazo para apresentação de candidaturas ao 2º concurso de composição Francisco Martins (2018).

Recorda-se que, com este prémio instituído pela Orquestra Clássica do Centro pretende   não só perpetuar o nome do intérprete e compositor Francisco Martins, como promover  valores musicais na área da composição, com a preocupação de  incentivar a produção e dar a conhecer novas obras que enriqueçam o património bibliográfico musical.

 Em 2017 foi vencedor deste concurso Luís Carvalho  com o tema  ” Mosaico”.   Estes ano o júri constituído por Luís Tinoco, Sérgio Azevedo, Dimitris Andrikopoulos  e pelo maestro titular da OCC Jan Wierzba atribuiu duas Menções Honrosas, a Diogo André Novo Almeida Carvalho com o tema ” do nervo”  e Gerson de Sousa Batista com o tema ” O Despertar de Cronus”  
A Nuno Miguel Peixoto de Pinho com o tema “AGRYPNIA”  foi atribuído o 1º Prémio. 

Além do valor pecuniário atribuído pelas Livrarias Almedina , a obra será editada pelas Edições AVA e interpretada pela Orquestra Clássica do Centro em data a anunciar. 


Nuno Peixoto de Pinho iniciou os seus estudos musicais aos 18 anos na Academia de Música de São João da Madeira, onde completou, em 2002, o curso complementar de Viola Dedilhada e a classe de Análise e Técnicas de Composição com a Compositora Ângela Lopes. Em 2003 ingressou no Curso Superior de Composição da Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto. Desde então, na área da composição, trabalhou com os compositores Cândido Lima, Fernando Lapa, Dimitris Andrikopoulos, Carlos Guedes, Eugénio Amorim e Eneko Vadillo Perez. Recentemente foram editadas em CD, pelo Coro de Câmara de São João da Madeira, duas peças sobre melodias populares das terras de Santa Maria. A sua obra “This is not a poem”, para orquestra, foi a vencedora do 4º concurso internacional de composição da Povoa de Varzim 2009. No seu repertório destacam-se também as obras para orquestra, “Ysin” e “Na Viagem de um Livro..,”, o seu concerto para Tuba e orquestra “itys prieridae”,  “Croquis d´un Jour” para ensemble e “Non riesco a cantare le sue parole”, para flauta e electrónica. Actualmente, desempenha funções como membro do Factor E da Casa da Música, como professor na Academia de Música de Espinho e na Universidade Católica Portuguesa e como colaborador na E.S.M.A.E. Frequenta o Doutoramento da U.C.P. no âmbito da Informática Musical mais especificamente na área do Computador como ferramenta de apoio à Orquestração, sob orientação de António Sousa Dias.
 


APOIO :   Livrarias Almedina  

e ainda 


AvA Musical Editions | Ascendum | Antena 2

    Apoio Institucional da Câmara Municipal de Coimbra
 e DGARTES