Dia Mundial da Música – 01 de Outubro 2019

Museu Nacional Machado de Castro | 21H30

Serenata com a Lua por perto

Orquestra de Cordas da Orquestra Clássica do Centro

Maestro Jan Wierzba

SERENATAS COM A LUA POR PERTO 2019 Em 2019 a Orquestra Clássica do Centro apresenta o 2º  ciclo ” SERENATAS com a Lua por perto”. São quatro as Serenatas a realizar no Centro Histórico da Cidade de Coimbra – classificada como Património Mundial da UNESCO de julho a 1 de Outubro ( Dia Mundial da Música), acompanhando as quatro fases da Lua. 

O tema Serenata, tão característica da Cidade dos Estudantes, será agora abordado no âmbito da Música erudita.
Os concertos protagonizados pela Orquestra Clássica do Centro, na sua formação de câmara ou clássica, terão  como solistas convidados  Elisabete Matos, Sérgio Martins ou Mário João Alves. 
Os espectáculos decorrerão (se o tempo o permitir) em espaços abertos, sendo eles :  o Palácio da Justiça – Rua da Sofia (dia 10 de Julho), Pateo das Escolas da Universidade de Coimbra ( 20 de Julho), Biblioteca Joanina ( 28 Setembro) e o Museu Nacional Machado de Castro – Alta (1 de Outubro). 

Programa – 1 de Outubro 2019 

Anton Webern – Langsamer Satz

W. A. Mozart – Divertimento em Fá Maior K. 138

A. Schoenberg – A Noite Transfigurada

Entrada gratuita 

A Orquestra Clássica do Centro (OCC) apresentou-se pela primeira vez, enquanto orquestra profissional, em dezembro de 2001. 
Tem contado com a regência de maestros como Martin André, José Eduardo Gomes,  Cesário Costa, Rui Massena Virgílio Caseiro, Luís Carvalho ou Jan Wierzba e o contributo solístico de  Elisabete Matos, Dora Rodrigues, Nelson Ebo, Dejan Ivanovic,   Adriano Jordão, Marina Pacheco ou Mário João Alves. Tem realizado concertos com formação  orquestral sinfónica mas também tem vindo a multiplicar a atuação de formações de câmara (trios, quartetos e quintetos, entre outras), disponibilizando assim um leque variado de programas/repertórios, em função das circunstâncias e / ou locais. Organiza concursos, conferências e festivais para além das atividades exclusivamente concertísticas.  Em maio de 2014, deslocou-se a Cabo Verde, a convite do Ministro da Cultura de Cabo Verde Mário Lúcio de Sousa que declarou a Orquestra, além de “fundadora da Orquestra Nacional de Cabo Verde”, como sendo parte integrante desta.  Em Fevereiro de 2016, além da sua direcção artística geral, apresentou a direcção artística estratégica.  Tem como maestro titular desde Setembro de 2018, Jan Wierzba.    
Tem editados vários CD´s,  e livros.  Enquanto associação, a OCC tem ainda a responsabilidade da gestão cultural do Pavilhão Centro de Portugal (local da sede da OCC). Em Julho de 2013 foi  agraciada com a  Medalha de Mérito Cultural da Cidade de Coimbra.  
Fomentar a cultura musical, dimensionar a vertente pedagógica e conferir apetência para ouvir e apreciar música erudita, têm sido e continuarão a ser objetivos deste projeto. A OCC conta com o apoio Institucional da Câmara Municipal de Coimbra e o apoio da Dagrtes. Tem como Mecenas a EFAPEL. Tem protocolos assinados com várias Câmaras Municipais, Escolas de Música e outras Instituições como sejam a Universidade de Coimbra, o IPC, o ISCAC ou a ESART. Tem o apoio do Diário As Beiras e o Diário de Coimbra, Noticías de Coimbra, RTP e Antena 1, para além de empresas como a Bluepharma ou  ASCENDUM.